FFCRED

Blog

Awesome Image
17ago

Conheça os três pilares para a transformação digital de empresas

A pandemia mostrou a importância da transformação tecnológica para a sustentabilidade dos negócios. No entanto, será que as empresas brasileiras estão preparadas para essa transição?

De acordo com a Pesquisa Carreira dos Sonhos 2020, realizada recentemente pelo Grupo Cia de Talentos, a resposta é: ainda, não!

O estudo entrevistou 123 mil profissionais brasileiros e descobriu que apenas 35% dos jovens talentos, 28% dos profissionais da média gestão e 36% da alta liderança acreditam trabalhar em empresas que já possuam uma cultura digital.

Engana-se quem supõe que a construção de uma cultura digital refere-se apenas a implementação de novas tecnologias e softwares de inteligência artificial. Afinal, quem são os responsáveis por escolher, aplicar e gerenciar essas ferramentas?

Pessoas. Elas são a base de qualquer mudança organizacional e devem, sempre, ser o centro da estratégia de qualquer objetivo almejado por uma empresa.

Transformação Digital X Maturidade Digital

A transformação digital envolve a adoção de tecnologias e processos ágeis que permitem a empresa ser mais estratégica e integrada – oferecendo soluções mais rápidas aos clientes. Para isso, utiliza meios digitais.

No entanto, as organizações devem conquistar a confiança e a adesão dos gestores e colaboradores para que aceitem e sustentem as novas práticas de trabalho – e então, a companhia poderá adquirir maturidade digital.

A maturidade digital refere-se a quão adaptada uma empresa está às tendências tecnológicas e o nível de preparo da companhia em extrair o melhor das ferramentas, trabalhando no seu dia a dia de forma consolidada ao digital.

Os 3 pilares da transformação digital

A transformação digital precisa ser intencional. Isso quer dizer que ela requer investimentos em:

Lifelong Learning: a transformação digital é um movimento e não uma meta. Seu processo nunca terá um ponto final.

Sendo assim, para manterem-se atualizadas, as empresas precisam permanecer atentas e dispostas a evoluir a cultura organizacional e as práticas de trabalho, sempre que necessário.

Entretanto, nada disso será possível sem o aprendizado contínuo. É simples, para garantir que a organização mantenha-se competitiva, seus talentos precisam estar aptos a acompanhar as tendências do mercado.

Logo, o desenvolvimento dos colaboradores precisa receber a devida atenção dos investimentos em da empresa. A boa notícia é que, para suprir os novos desafios da educação corporativa, surgiram os microlearnings.

A ferramenta otimiza conteúdos importantes para que sejam transmitidos de forma dinâmica e ágil, possibilitando que o aprendiz coloque o conhecimento em prática rapidamente.

Por ser 100% digital, a ferramenta possibilita a aprendizagem remota, além de oferecer custos inferiores aos treinamentos presenciais.

A transformação digital só será possível as empresas e profissionais dispostos a investirem no desenvolvimento da adaptabilidade, da coragem para assumir riscos, da curiosidade e na paixão em aprender e viver o novo.

Não preciso nem dizer o quanto o medo, a teimosia e a resistência atrasam esse processo de acontecer, não é mesmo?

Liderança digital: os líderes são espelhos da cultura organizacional e diretamente responsáveis por inspirar e direcionar as equipes. Sendo assim, as lideranças precisam desenvolver um mindset digital, pensando, agindo e inspirando o be digital.

Afinal, é a estratégia por trás da tecnologia que pode impulsionar a inovação na empresa e não as ferramentas em si.

Cultura Digital: a transformação digital só fará parte da cultura da quando a liderança e os colaboradores perceberem sua importância.

Essa importante mobilização pode ser promovida através de ações estratégicas da área de Recursos Humanos e, novamente, através da capacitação das lideranças.

Quais são as principais características das empresas digitalmente maduras?

A cultura organizacional é muito particular e não existem duas iguais. Porém, há um conjunto de características que otimizam o desenvolvimento da maturidade digital nas empresas.

As organizações com cultura digital são:

• menos hierárquicas

• mais colaborativas e multifuncionais

• mais abertas à experimentação e a aprendizagem

• mais arrojadas e com maior tolerância ao risco

• mais rápidas em reagir às necessidades do mercado

Viu só como a transformação digital é muito mais sobre pessoas do que sobre novas tecnologias?

Boa reflexão e boa jornada!

 

Fonte: Linkedin 14/07/2020 escrito por Sofia Esteves

ffcred

QUEM SOMOS

Nossa grande preocupação é estabelecer uma
relação de agilidade e credibilidade na securitização
de ativos empresariais.

Entre em contato

Entre em contato